O CÉU SEM DEUS DOS MARXISTAS

Josep-Ignasi Saranyana


A FALSA ESPERANÇA DAS UTOPIAS


"Se a Esperança, diz PIEPER(49), é rechaçada pelo homem, sempre existe a tentação de ser vítima de utopías ideológicas, especialmente da utopia marxista. Tais esperanças humanas são formas secularizadas de esperanças teológicas do Antigo Testamento. Basta ver a teoria marxista sobre o homem novo (...). Por exemplo, o marxista ERNEST BLOCH em sua obra "Princípio esperança" fala de um mundo sem possibilidade de desilusão. Aqui a Jerusalém é uma esperança secular. Os marxistas usam imagens bíblicas derivadas de esperanças escatológicas do Antigo Testamento, mas com a diferença de que o Céu e a Terra de Bloch é um céu sem Deus. Bloch chega a dizer: 'Onde está Lênin, ali está Jerusalém'. Como se vê, se trata da corrupção completa dos termos bíblicos." (49) JOSEF PIEPER, Esperanzas y utopias, en «Palabra», 118 (1975) 16.


Fonte:

José Ignacio SARANYANA, Sobre el fín de los días, Anuario Filosófico, 1977, (10), 219 - 241. (p. 230)


Fé, História, Filosofia e Literatura

About this blog

Follow by Email

Seguidores

Archivo del blog