CHESTERTON: O AMOR NÃO É CEGO




Frequentemente se diz "o amor é cego" com pouca sinceridade. Talvez estejamos tentando evitar a responsabilidade do que fazemos a quem dizemos que amamos. Mas, como escreveu G.K. Chesterton: "O amor não é cego; é justamente o contrário. O amor está vinculado, e quanto mais vinculado está, menos cego é." Estamos vinculados a Deus e vinculados entre nós em Deus; Tudo o que fazemos afeta aos demais. Quando pecamos contra Deus, pecamos uns contra os outros. Somos responsáveis ante a comunidade pelo que fazemos pessoalmente. (La cuaresma, día a día, Ramón Alfonso Díez Aragón, Editorial Sal Terrae, 1999)


Fé, História, Filosofia e Literatura

About this blog

Follow by Email

Seguidores

Archivo del blog