SACI E EXU AFRICANO

Clique para ler

O Exu africano costuma ser representado com um gorro e usa um porrete, chamado ọgò, que teria a propriedade de transportá-lo a grandes distâncias e de atrair objetos situados a distâncias igualmente grandes. Gosta de pregar peças, suscitar dissensões e disputas, de provocar acidentes e calamidades públicas e privadas. Conta uma lenda que dois amigos trabalhavam em campos vizinhos. Exu colocou um gorro vermelho de um lado e branco do outro e passou ou longo de um caminho que separava os dois campos. Ao fim de alguns instantes, um dos amigos fez alusão a um homem de gorro vermelho; o outro retrucou que o gorro era branco. O primeiro insistiu na sua afirmação e o segundo permaneceu firme na retificação. Como ambos eram de boa fé, apegaram-se aos seus pontos de vista, sustentando-os com ardor e, logo depois, com cólera. Acabaram travando uma luta corpo a corpo até se matarem.

Curiosidade: Em 2003, foi fundada em São Luiz do Paraitinga, São Paulo, a Sociedade dos Observadores do Saci - Sosaci, que conseguiu aprovar, na capital paulista, o dia 31 de outubro como o dia do Saci.


Fé, História, Filosofia e Literatura

About this blog

Follow by Email

Seguidores

Archivo del blog